Tlm: +351 914872974 | Email: ajtalves@gmail.com

Saiba como produzir conteúdos de meio de funil

O meio de funil (ou MoFu) é uma das etapas de vendas mais importantes da jornada do cliente. Afinal de contas, aqui é o momento em que ele já tem informações a respeito do tema e está buscando soluções para sanar seu problema, considerando a compra de algo.

Saiba como produzir conteúdos de meio de funil

Portanto, é uma etapa de consciência, anterior à compra (fundo de funil), mas que serve para despertar o interesse do usuário no seu produto ou serviço.

Por isso, saber como produzir conteúdos de meio de funil é algo fundamental em toda estratégia de marketing. Até porque, se o material não for bem elaborado, o cliente pode desistir da compra no meio do processo (e não é isso o que queremos, não é mesmo?).

Diante disso, o artigo de hoje vai trazer algumas dicas de conteúdos para o meio de funil assertivos e que vão ajudar o marketing da sua empresa. Continue a leitura!

Mas, primeiro: o que é o meio de funil?

O meio de funil é a etapa de conversão. Ou seja, é o momento em que o usuário se torna um lead (potencial cliente), porque deixou algum contato com a empresa, em troca de informações relevantes sobre um assunto.

Por exemplo, quando você deixa o seu e-mail em uma landing page para receber um treino funcional de alta intensidade totalmente gratuito para fazer em casa, você deixou de ser um mero usuário para tornar-se um lead.

De certa forma, você demonstrou interesse na solução de uma empresa, porém, ainda não decidiu se irá comprar o produto ou serviço.

Por esse motivo, é o momento de despertar ainda mais a curiosidade do cliente, através de conteúdos informativos e valiosos, mas também aprofundados, para convencê-lo a comprar a solução da sua empresa.

No exemplo anterior, o serviço oferecido pode ser um aplicativo de treinos em casa. Diante disso, dar uma “amostra grátis” para que o cliente conheça o seu produto, é uma das formas de convencê-lo a comprar.

Por que é importante criar conteúdos para o meio do funil?

O meio do funil não é só uma “ponte” até a compra. Ao contrário disso, ele é tão importante quanto a etapa de encantamento, ou topo do funil (ToFu), quanto a de compra, ou fundo do funil (BoFu).

É por meio dos conteúdos compartilhados no meio do funil que é possível influenciar a decisão de compra dos clientes, contribuindo ou não para o aumento das vendas.

Nesse sentido, criar conteúdos para o meio do funil é importante, pois:

1 – Aumenta o leque de informações

O diferencial dos conteúdos de meio de funil está no aprofundamento das informações. Ao contrário do topo de funil, aqui os clientes já conhecem um pouco da temática, sendo o momento de oferecer a solução.

Por exemplo, quando um usuário procura por dieta semanal para emagrecer, ele irá encontrar uma série de dicas. Mas quando a sua empresa oferece um guia com receitas fitness, esse conhecimento já é maior do que na fase anterior.

Daí a importância de considerar o meio de funil, pois ele tem uma relação de mão dupla: enquanto o lead continua sendo alimentado por conteúdo, a empresa armazena mais dados a respeito do cliente, que vão ajudar a conhecê-lo melhor e guiá-lo para a compra.

Sendo assim, o conteúdo deve ser aprofundado e detalhado, mas direcionado para a persona específica.

Por esse motivo, quando vemos uma landing page oferecendo um e-book de aula de guitarra particular, por exemplo, o download do arquivo vem acompanhado do preenchimento de um formulário, como nome, idade, etc.

2 – Ajuda na quebra de objeções

Como dito anteriormente, o meio do funil é a etapa de intenção de compra, o que não significa que o cliente irá realmente adquirir o seu produto ou serviço (ou pelo menos, não imediatamente).

Em resumo, o usuário até tem interesse na solução da sua empresa, mas ainda não está totalmente certo se vale a pena comprar de você.

Por isso, o meio de funil é a etapa para quebrar as objeções do lead, gerar confiança e mostrar o porquê a sua empresa é a melhor.

Por exemplo, se o usuário está na dúvida do seu creme rejuvenescedor e clareador, uma dica é mandar para ele alguns vídeos de resultados reais. Dessa forma, é possível influenciar na tomada de decisão do seu lead.

3 – Maiores chances de fechar negócio

Um cliente bem informado é um cliente satisfeito. Como consequência, é muito mais fácil fechar negócio, pois ele se sente seguro em fazer a compra.

Por essa razão, os bons conteúdos são excelentes ferramentas para despertar o interesse pelo produto e pela sua empresa, provando ao cliente que a sua solução é a melhor para resolver os problemas que ele tem.

Afinal, pense por um instante: você iria preferir comprar um talão personalizado de um negócio que acabou de conhecer ou de um empreendimento que já está familiarizado? Provavelmente, a segunda opção. O mesmo vale para os seus leads!

4 dicas de conteúdos para meio de funil

Agora que você já compreendeu a importância do meio do funil para a sua estratégia de marketing, está na hora de conhecer alguns conteúdos que ajudam na tomada de decisão dos clientes.

Mas, em primeiro lugar, é importante destacar as principais características de um material de meio de funil. É preciso que ele seja:

  • Aprofundado;
  • Informativo;
  • Diferenciado;
  • Direcionado.

Pronto. Tendo isso em mente, fica mais fácil começar a sua produção. A seguir, conheça alguns tipos de conteúdos mais usados no meio de funil.

1 – Blog post

Engana-se quem pensa que os blog posts servem somente para o topo do funil. 

Eles também podem servir como conteúdos para o meio, desde que sejam elaborados com informações extras aos usuários.

Se você já produziu um artigo sobre automação corporativa para atrair os usuários, por exemplo, agora é o momento de trazer dados, experiências e novas perspectivas sobre o serviço. Inclusive, o texto pode ser maior e mais completo do que o anterior.

2 – E-books

Os e-books são velhos conhecidos como conteúdos de meio de funil. Afinal de contas, eles são ótimos materiais para aprofundar o conhecimento sobre um determinado assunto, pois permitem uma abordagem muito mais aprofundada e completa.

A maioria dos e-books está disponibilizada em .PDF. Desse modo, o usuário pode baixá-lo e ler quando quiser, desde que forneça dados de contato. Por isso, é um ótimo conteúdo de conversão de leads.

Neste material, vale a pena não só investir em um texto amplo, mas também ter um design atrativo, para que o usuário sinta-se encantado pelo arquivo.

3 – Boletins informativos (newsletters)

Os boletins informativos, também chamados de newsletters, têm a intenção de informar o lead a respeito de um assunto, seja ele sobre o seu produto/serviço ou por temáticas relacionadas (mercado, dicas, orientações, lançamentos, etc.).

Esses conteúdos são enviados periodicamente ao e-mail dos leads, para que a sua empresa seja lembrada sempre que possível. 

Por exemplo, na campanha do novembro azul, a empresa pode mandar aos usuários um boletim de como fazer check up básico masculino e cuidar da saúde.

As newsletters também são usadas como materiais de pós-venda, como uma maneira de criar um relacionamento saudável e duradouro com os clientes.

4 – Webinars

Os webinars, ou webinários, são seminários online transmitidos ao vivo ou gravados. Por meio deles, os leads podem conhecer mais sobre o assunto, através de conteúdos audiovisuais.

É um tipo de material bastante diferenciado e que dá a oportunidade para os usuários sanarem todas as suas dúvidas. 

Um exemplo é um webinar de aula de musculação para terceira idade pode responder as pessoas ao vivo, dando mais informações sobre o serviço.

Do mesmo modo, os webinários também podem trazer pequenas demonstrações do produto da empresa, para que as pessoas compreendam mais como é a mercadoria ou atividade, sendo mais fácil visualizar todo esse processo.

Conclusão

O meio de funil é uma etapa de aproximação com o seu público-alvo. Por esse motivo, é preciso quebrar a ideia de que é um momento apenas de passagem, que deve ser pouco trabalhado, dando mais ênfase para o topo e fundo de funil.

Na realidade, o marketing digital deve desenvolver todas as fases da jornada do cliente, pois mais do que a compra do produto ou serviço, a intenção é torná-lo um consumidor fiel e promotor da sua marca para outras pessoas.

Ou seja, a chave para a produção de conteúdo é o relacionamento.

Sendo assim, a principal dica é: coloque-se no lugar do usuário para compreender o que ele realmente quer saber. Dessa forma, você será capaz de produzir o melhor conteúdo, de acordo com as necessidades do cliente.

Também não se esqueça de coletar dados a respeito do público! Essas informações são extremamente relevantes para o direcionamento dos seus materiais.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Posted in Publicidade Online. Bookmark the permalink.

About Posicionamento Web

Marketing Online em Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

  • Formulário Contacto

      Nome (obrigatório)

      E-mail (obrigatório)

      Telefone

      Site

      Assunto

      A sua mensagem

      captcha

    • Facebook SEO Portugal

    • Posicionamento Web

      Publicidade Internet

      Perfil Google Plus